18 de julho de 2010

Tipos Solares e Lunares


Talvez não existam duas imagens tão opostas como o nascer do dia e o nascer da noite e dois arquétipos também tão opostos e complementares em nossa psique como o Sol e a Lua.

O Sol, estrela que dá vida ao planeta, arquetipicamente representa a força ativa, o pólo masculino, a consciência, a lógica, o pensamento, o pai, a vigília, a realidade e a iluminação.
A Lua, que espelha a luz solar, satélite da Terra, nas raízes do inconsciente coletivo é a força passiva, o pólo feminino, o inconsciente, a intuição, o sentimento, a mãe, a fantasia, o sonho e o oculto.

Dentro de algumas tradições esotéricas e ocultistas, acredita-se que as pessoas possuem influências predominantes de uma ou de outra energia, independente se é homem ou mulher, ou seja, tenderiam a ser mais solares ou lunares, não só nos aspectos biológicos e fisiológicos, mas principalmente psicológicos, dirigindo, recebendo e concentrando sua energia em um ou outro arquétipo com mais frequência que no outro.

Claro que não existe o esteriótipo ou caricatura de alguém solar ou lunar: são tendências de sua personalidade, que inclusive podem oscilar em determinados períodos no mesmo indivíduo e isso é positivo, pois equilibra a psique.

Pessoas predominantemente solares são aquelas cuja personalidade é mais expansiva, mais extrovertida e quase sempre preferem as atividades diurnas às noturnas.
Os lugares que escolhem para lazer, na maioria das vezes são aqueles muito iluminados, ensolarados e abertos, como praias, montanhas, trilhas em espaços largos, alto mar ou espaços aéreos.
Os dias de sol, aliás, são fonte de inspiração, são motor para suas atividades.

De raciocínio rápido, são criativas, dinâmicas, gostam de cores vivas, de experiências novas, viagens e são muito atentas ao que acontece à sua volta.
Não se importam em correr riscos, dada a sua personalidade empreendedora e versátil.
Procuram falar o que pensam; gostam das coisas colocadas de maneira clara e objetiva.
Tornam-se excelentes líderes em várias áreas e artistas de visibilidade.
Mesmo os solares mais tímidos dificilmente ficam sozinhos, por causa de sua personalidade aberta e cativante.
Para eles é fácil manter várias atividades ao mesmo tempo, as quais são realizadas de forma entusiasmada, buscando o sucesso, elemento muito importante para eles.

O tipo solar é voltado para a forma com que se apresentam à sociedade, tendendo a se preocupar muito com o que os outros pensam sobre ele ou sobre o que ele faz.
Gostam de estar com pessoas e possuem um lado muito marcante de querer ver e ser visto; até mesmo são mais competitivos e quando passam despercebidos num local, ficam muito frustrados.
Alguns levam isso ao exagero, podendo tornar-se pessoas exibicionistas, narcisistas, fúteis, materialistas, manipuladoras e autoritárias.

Já os tipos lunares são frequentemente pessoas mais introspectivas, não necessariamente tímidas ou introvertidas, mas cuja energia interior se volta pra si mesmo, para seu mundo interno.
Pensam muito e nem sempre verbalizam o teor de seus pensamentos ou sentimentos: a vida interior é agitada, embora por fora possam parecer a mais calma e distraída das criaturas.
As atividades noturnas são atraentes a elas, são as preferidas, ao contrário das diurnas, principalmente aquelas sob o sol, que muitas vezes lhes parecem enfadonhas, cansativas e muitas vezes são até evitadas.
Dias nublados, dias frios, noites estreladas e claro, céu com lua, seja ela cheia, crescente, minguante ou mesmo nova (porque o indivíduo lunar, mesmo sem vê-la, é capaz de senti-la), produzem uma espécie de encantamento e lhes trazem vigor e inspiração.

Muito sonhadoras, são atraídas pelo que é simbólico e hermético, aquilo que está nas entrelinhas e nem sempre exposto.
O mistério, o oculto, o incomum e os temas sobrenaturais exercem muito fascínio nos tipos lunares, bem como as atividades de pesquisa e investigação.
De curiosidade aguçada, os riscos que pretendem correr são aqueles que permeiam o mistério, o não revelado e o inexplorado e não exatamente os empreendimentos cotidianos e comuns, do interesse da maioria das pessoas porque estes sim, muitas vezes são desprezados e desinteressantes para alguém com predominância do Arquétipo da Lua.

São preocupados com o que sentem, o que pensam e com seu mundo interior e dão muita importância a isso, muito mais do que com a forma e como se apresentam aos outros.
Um tipo lunar de inteligência efervescente muitas vezes sente necessidade de dar vazão à sua criatividade, surgindo assim grandes artistas, cientistas e inventores.
Os sonhos são ricos em detalhes, vivos, como se fossem uma segunda realidade e também são pessoas muito observadoras, preferindo muitas vezes ouvir que falar.

Não se importam se são notados num evento ou em ambientes sociais: ao contrário, gostam de manter um certo anonimato, não gostam de aparecer e frequentemente também são autodidatas, preferindo estudar e aprender sozinhos do que em grupos.
Um tipo lunar é muito intuitivo e sua imaginação é seu ponto mais alto.

E como vivemos numa sociedade tendenciosamente solar, competitiva, que exige ação, sucesso exterior, popularidade e visibilidade e que aplaude e recompensa indivíduos assim, as pessoas com a energia da Lua são vistas como excêntricas, “lunáticas”, cheias de fantasias, esquisitas e anti-sociais e talvez por isso sejam realmente compreendidas por poucas pessoas que as cercam e se forem artistas, não é raro que tenham reconhecimento muito tardio ou só depois da morte.

Algumas também, assim como os “filhos do Sol”, vão aos extremos de suas tendências da Lua, podendo desenvolver depressão, dispersão ou tornarem-se pessoas sugestionáveis, vulneráveis, muito solitárias ou cheias de ilusões.

Por isso, o ideal é procurar um equilíbrio dessas forças, buscando o lado que falta, seja através de um esporte, arte, atividade ou até variando as preferências cotidianas e de comportamento, como por exemplo, uma pessoa mais solar de vez em quando buscar atividades noturnas e mais solitárias, assim como um “filho da Lua” procurar praticar algum esporte em grupo e ao ar livre.

Essas energias, solar e lunar, se manifestam não só nos seres humanos individualmente, mas também podemos notá-las nas tendências de uma época, no zeitgeist, no espírito do tempo de uma geração ou mesmo na moda, nas artes, nos movimentos culturais e até num país inteiro. Os povos latinos desenvolvem bem mais o arquétipo do sol em suas vidas do que os povos do leste europeu ou dos países nórdicos, por exemplo, mais lunares.

Podemos pensar também em alguns artistas e personalidades da História que são bons exemplos desses tipos de manifestação arquetípicas.

Tipos solares: Richard Wagner, Napoleão Bonaparte, Cleópatra, Júlio César, Faraó Akhenaton, Nefertiti, Madonna, Mick Jagger, Jorge Amado, Alexandre, o Grande, Cher.
Na mitologia: Zeus, Helios, Hórus, Rá.
Signos mais Solares: Áries e Leão.
Elemento principal: Fogo.
Nas lâminas do Tarot: O Sol, o Carro, O Imperador, A Imperatriz, A Força.

Tipos lunares: Nostradamus, Amy Lee, Aaron Stainthorpe, Sigmund Freud, Carl Jung, Frederic Chopin, William Blake, Charles Baudelaire, Edvard Munch, Clarice Lispector, Augusto dos Anjos, Arthur Rimbaud, Fernando Pessoa, Virginia Wolf, Jean Paul Sartre.
Na Mitologia: Perséfone, Hécate, Lilith, Toth.
Signos mais Lunares: Câncer e Escorpião.
Elemento principal: Água.
Nas lâminas do Tarot: A Sacerdotisa, A Lua, O Eremita, O Enforcado, A Estrela

E só a própria pessoa é capaz de identificar que arquétipo é mais presente em sua vida: também, como a psique opera através de opostos, perceber a energia que é menos utilizada, menos aparente e que fica no inconsciente.
E muitas riquezas podem estar esperando no porão de nossa psique, para que, sem preconceitos ou rótulos, sejam também desenvolvidas.

Um comentário:

  1. SAUDAÇÕES

    UMA PERGUNTA NÃO UM COMENTÁRIO, COMO PODEMOS UTILIZAR ESSAS ENERGIAS EM NOSSAS VIDAS, NO DIA A DIA?

    ÓTIMO TEXTO, CONTEÚDO BEM ESCLARECEDOR, UMA ASSUNTO PARA MOMENTOS DE MEDITAÇÃO SOBRE O TEMA.


    ABRAÇOS FRATERNAIS


    SÉRGIO CIARALLO

    ResponderExcluir

Mais lidos: